Noticias

17/05/2017 Frente leva debate sobre drogas para escola na Zona Oeste

A Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, levou para a Escola Estadual Judith Bezerra de Melo, debate sobre a problemática da drogadição. O encontro realizado na escola da zona Oeste da capital ocorreu na manhã de hoje, realizado dentro do projeto "Escola na Frente".

O projeto já existe há dois anos com o objetivo de tornar os estudantes protagonistas nos debates, saindo das dependências da Câmara Municipal, para dentro das escolas. A vereadora Julia Arruda (PDT), coordenadora da Frente destacou que o projeto leva cidadania e informação aos jovens das escolas. "É o desdobramento do trabalho da Frente Parlamentar. Hoje estamos dialogando com os jovens, discutindo drogas, abordagens e consequências para que o jovem possa saber que existe uma rede de assistência", destacou Júlia Arruda.

Na ocasião houve apresentação da banda marcial da escola e explanação sobre o serviço do Conselho Tutelar, CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) e CAPSi (Centro de Assistência Psicossocial Infanto Juvenil).

A médica psiquiatra/especialista em álcool e outras drogas, Dulciana Costa, relatou em palestra aos estudantes como cada um pode se tornar multiplicador de informações e como é possível recusar propostas para uso de entorpecentes. "Precisamos identificar lideranças nas escolas para que junto aos professores possam prevenir o uso de drogas. No CAPSi nós ajudamos o potencial usuário a ser acertivo em não aceitar. Ser capaz de dar um não e se convencer que este não é o caminho para resolver ou fugir dos problemas", disse.

A estudante Maria Eduarda Lima, do nono ano, aprovou o trabalho da Frente e disse que colabora para ajudar àqueles que tenham tendência a usar drogas. "Conheço pessoas que usam e entram pro crime ou morrem e tudo o que está sendo dito aqui pode estar servindo para alguém que esteja precisando ouvir essas orientações", avaliou. "As orientações e informações levam os jovens a refletirem. É um reforço para a prevenção", ressaltou o diretor da escola, Manoel Cristino.

Texto: Cláudio Oliveira

Fotos: Marcelo Barroso

Voltar

event_note Informativo